Investigada na Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, a BRF afirmou nesta segunda-feira (20) que "nunca comercializou carne podre e nem nunca foi acusada disso".

Segundo o comunicado divulgado pela companhia no site da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), "as menções a produtos fora de especificação, no âmbito da Operação, dizem respeito a outras empresas, como pode ser comprovado no material divulgado pela Polícia Federal".

Ainda conforme a nota, a empresa "manifesta seu apoio à fiscalização do setor e ao direito de informação da sociedade com base em fatos, sem generalizações que podem prejudicar a reputação de empresas idôneas e gerar alarme desnecessário na população".

A empresa diz ainda que, ao ser informada da Operação Carne Fraca, tomou imediatamente as medidas necessárias para a apuração dos fatos. "A BRF não tolera qualquer desvio de seu manual da transparência e da legislação e regulamentação brasileiras e dos países em que atua." (Folhapress)

Leia mais:

 

 

 

e-max.it: your social media marketing partner

BUSCA