Ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira. (Foto: José Cruz)
ministro do planejamento dyogo oliveira foto jose cruz
O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou que os aeroportos de Congonhas (SP) e Santos Dumont (RJ) estão sendo avaliados para possíveis concessões futuras no setor de aeroportos.

Oliveira disse que o tema específico da privatização dessas duas unidades não foi tratado na reunião convocada pelo presidente Michel Temer para esta quarta-feira (11) com ministros da área de infraestrutura do governo, mas que há "vários projetos sendo avaliados para inclusão no programa de concessões", entre eles esses dois.

Em março, o governo vai fazer sua terceira rodada de concessões no setor aeroportuário, mas já estuda novos projetos, que incluem esses dois grandes aeroportos, além de outros de menor porte em poder da Infraero, estatal de aeroportos, e outros que estão num plano de Aviação Regional, lançado em 2012 mas que ainda não decolou.

Os planos da Infraero eram manter esses dois aeroportos, altamente rentáveis, para viabilizar o funcionamento da companhia com outros cerca de 60 aeroportos sob sua gestão que dão prejuízo ou são de baixa rentabilidade. Mas há pedidos para que esses aeroportos também sejam privatizados e a companhia estatal tenha um outro modelo fazer sua gestão.

De acordo com Oliveira, na reunião os ministros fizeram relatórios sobre o que realizaram em 2016 e mostraram que conseguiram terminar R$ 42 bilhões em obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), equilibrando os pagamentos de atrasados.

Segundo o ministro, o presidente pediu para fevereiro um relatório sobre o andamento das 1.600 obras paradas o governo anunciou que retomaria no fim de 2016, além de um plano para obras em 2017/2018.

Folhapress

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA