vassil-blog

Marconi está no jogo em Goiás e em Goiânia

Escrito por Vassil Oliveira - Publicado em .

marconi

O governador goiano Marconi Perillo (PSDB) está desgastado com os desdobramentos do caso Carlinhos Cachoeira, ninguém o quer como cabo eleitoral ou aliado e ele não terá qualquer influência na eleição deste ano. Verdade? "Meia" verdade. O desgaste é evidente e pesquisas têm mostrado isso. Agora, dizer que ele será rejeitado por aliado e não terá qualquer influência nas disputas em Goiás é subestimar sua habilidade política.

Marconi não é de ficar parado lamentando os problemas. Ele age. E mesmo que não apareça, basta que dê sustentação indireta, ajuda com obras, apoio com a máquina do Poder (política e administrativa), para ser decisivo. Em alguns municípios ele já está fazendo isso. O Diário Oficial traz notícias disso. Alguém subestima a força eleitoral de um asfalto em uma cidade de três mil habitantes?

Além disso, o andamento da campanha pode naturalmente criar o clima para a participação do governador nas campanhas. Se não nas ruas, talvez no vídeo, com depoimentos. Nenhum desgaste é definitivo. E com o aperto das campanhas, ele pode criar a oportunidade de voltar às ruas e palanques.

Em Goiânia, por exemplo, Marconi poderá fazer muito por seu candidato, Jovair Arantes (PTB). Pode colocar sua equipe no governo para ajudar. Pode ajudar a pagar a conta. Pode fornecer munição contra adversários via, digamos, CPI da Assembleia, o que, aliás, está fazendo. E pode ainda fornecer espaço na mídia, discurso com obras etc.

Marconi está baleado, mas não está morto. E Jovair não é bobo. Os atropelos de início de campanha muitas vezes não passam disso, atropelos. Ele está no jogo. Assim como Marconi.