rafaela bessa

Colunista

Rafaella Bessa

 

rafaella imagensÉ perceptível que o que mais as pessoas desejam, ou querem é serem felizes sem sofrer, conquista-la om a lei do menor esforço: querer a felicidade mas fazendo o menor esforço possível, sem sentir dor, sem sacrifício. Tenho aprendido que a felicidade não existe sem que se passe pelo processo da dor, do esforço que gera aprendizado.

Felicidade não é ausência da dor, mas sim tê-la bem administrada, canalizando as energias de forma positiva, focada em um resultado que se espera, uma visão de futuro determinada, ou ao menos traçada de forma clara. Hoje se sofre por inúmeras situações seguem algumas delas:

  • * Aceleramento ou excesso dos pensamentos
  • * Ansiedade
  • * Insegurança
  • * Medos como: de perder, não conseguir, do futuro ou de morrer
  • * Falta de realizações
  • * Não saber dizer “não”
  • * Não querer as consequências das escolhas
  • * sofrer para obter conquistas a todo custo

É importante aceitar que a dor é um processo inevitável, mas o sofrimento ele é opcional, então ter clareza dos tipo de sofrimento é importante, veja só:

Existe o sofrimento saudável ou verdadeiro - este liberta e faz parte do processo que se vive, do ciclo da vida, e o sofrimento que escraviza, este ele cega, adoece, limita e só faz com que se reclame; e quase sempre se fica mais no falso sofrimento, porque será? Por que não se faz o que precisa ser feito, ou se quer fazer tudo ou por não ter claro suas prioridades.

Daí pode-se perguntar: Então o que é sofrer com qualidade? Vejamos:

  • • É não evitar o sofrimento;
  • • É aceitar que as coisas mudam o tempo todo;
  • • ‎É Identificar e combater as crenças que te limitam e impedem de seguir adiante, de romper com seus paradigmas;
  • • ‎É ter claro sua missão de vida, seus propósitos;
  • • ‎É ter um plano de ação com suas metas definidas, traçadas e se possível escritas;
  • • ‎É saber mensurar suas prioridades, o que é importante em sua vida e para você;
  • • ‎É identificar o dono do sofrimento e não sofrer por ou para terceiros;
  • • ‎É trabalhar diariamente a gestão da sua emoção.

E se levares este conceito a sério os ganhos que terás em sofrer com qualidade são:

  • • Amadurecimento pessoal e profissional;
  • • ‎Fortalecimento nas relações;
  • •‎Alcance de resultados;
  • • ‎Cumprimento de metas;
  • • ‎Uma saúde emocional e espiritual saudável.

Este texto é a descrição da minha experiência de vida e também de vivências profissionais nestes 21 anos de prática diária, assim quero deixar abaixo dicas que coloquei em prática, que ainda as coloco e também quando possível sugiro para meus clientes com foco exclusivo na melhoria da qualidade de suas vidas:

  • • 1ª dica - Esteja próximo de pessoas positivas;
  • • ‎2ª dica - Viva mais seus momentos, tenha um horário em sua agenda com você;
  • • ‎3ª dica: Descubra imediatamente coisas que goste de fazer e faça-as;
  • • ‎4ª dica: Viva momentos mais divertidos, sorria de graça;
  • • ‎5ª dica: Desenvolva o hábito da leitura;
  • • ‎6ª dica: Tenha uma vivência espiritual diária;
  • •‎7ª dica: Procure um profissional capacitado de coaching, prefetencialmente que já tenha obtidos resultados em sua própria vida com essa prática

Logo, concluo que, aceitando o sofrimento, convivendo de forma saudável sem permanecer nele, com certeza alcançaremos uma melhor qualidade de vida, passaremos a ter clareza sobre nossas escolhas, assim sofra com qualidade, seja amigo dele e viverás bem!

Espero ter agregado!

Até a próxima, boas práticas.

Rafaella Bessa.

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA