charlie2

A pauta do esporte

Blog do Charlie Pereira

 

Festa da torcida e jogadores colorados. (Foto: Comunicação Vila Nova FC)
festa vermelha

O clássico entre colorados e esmeraldinos foi importante para provar situações que já tão claras durante toda a temporada no futebol goiano e também neste Campeonato Brasileiro da Série B que teve um início em que o equilíbrio vem chamando a atenção. 

Após a decisão do Campeonato Goiano, quando o Goiás foi bem superior nos dois jogos, o Vila Nova mexeu no elenco e conseguiu crescer.

Vem colhendo os frutos.

Já o Verdão, mas uma vez achou que tinha alcançado um feito gigante. Ficou acomodado e não conseguiu melhorar seu elenco.

O resultado está aí.

A vitória do Vila Nova por 2 a 0 no Serra Dourada só não foi maior pela incompetência de Wallyson na hora de finalizar e principalmente pelos méritos do goleiro Marcelo Rangel que é o melhor e mais regular jogador do Goiás na temporada.

Já estamos em Junho e quando um goleiro é o destaque do Verdão, em um ano em que a equipe está no Campeonato Brasileiro, é um sinal bem claro da limitação do time.

O sistema defensivo do Goiás é ruim e basta ver o número de gols tomados na Série B. Foram 13 gols sofridos em 10 jogos.  

Victor Bolt no clássico deste sábado de São João entregou dois gols e errou vários passes. Foi vaiado durante a etapa inicial e substituído ainda no intervalo. E pensar que na Serrinha ainda existem volantes de qualidade inferior a ele. 

O rendimento de Léo Sena foi do 80 para o 8. Tiago Luís que chamou a atenção no Goianão, passou despercebido diante do Vila. 

Alguém se lembra de alguma jogada ofensiva de um dos laterais do Goiás?

Alguém viu Aylon e Gamalho?

De bom na partida só mesmo Rangel e Michael que teve bons momentos quando entrou no 2º Tempo.

Do lado vencedor é importante ressaltar que após abrir o placar, o Tigrão não recuou. Fato tão comum nos últimos jogos do time na competição. Deu um golpe e seguiu atacando. Por isso foi premiado com o resultado e ovacionado pela sua torcida.

Alan Mineiro que marcou os gols, o volante Geovane e o zagueiro Wesley Matos são os pilares de um Vila Nova que segue no G-4, não por acaso, mas sim por ter um comportamento competitivo em todos os jogos.

Hemerson Maria sem fazer alarde e com um tom de humildade, vai mostrando o quanto é bom de trabalho.

Resta a torcida abraçar de verdade o time. Na sexta-feira contra o Criciúma, é jogo para um Estádio Olímpico lotado.

E não é pedir muito.

Já o Goiás que se mostra cada vez mais longe do seu torcedor, por conta dos sucessivos vexames, precisa levantar a poeira e curar as figuras da derrota para o rival. 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA