charlie2

A pauta do esporte

Blog do Charlie Pereira

 

Sérgio Rassi e Harlei Menezes. (Foto: Goiás Esporte Clube)
rassi e menezes

Após a saída do atacante Walter que teve seu contrato rescindido, agora é a vez de Harlei Menezes deixar o Goiás. Tudo após o vazamento de áudios em que o ex-diretor de futebol e ídolo esmeraldino faz críticas ao presidente Sérgio Rassi e ao goleiro Renan.

Harlei procurou Sérgio Rassi e pediu o desligamento. O mandatário do Goiás Esporte Clube concedeu entrevista à Rádio 730 e trouxe detalhes a respeito da saída do profissional. “Ele pediu uma licença, um afastamento do clube por tempo indeterminado e por se tratar de questões pessoais que ele não quis aprofundar”.

Gravações

O presidente esmeraldino foi questionado a respeito dos áudios que circulam através de Whatsapp e se estaria magoado com críticas de Harlei Menezes durante a temporada 2016. Rassi evitou entrar em detalhes.

“Acho que quanto mais se falar sobre isso serão falácias e considerações maldosas. Aprendi a conhecer melhor o Harlei principalmente nesse segundo mandato. É uma pessoa que conversava diariamente sem nenhum tipo de segredo. Não sei se foi essa razão, ele alegou motivos pessoais.

Chantagem

A reportagem apurou que Harlei poderia estar sendo vítima de pressão por parte do empresário Heberson Carlos, que é representante do técnico Gílson Kleina e jogadores como Pedro Bambu e Márcio.

Os áudios teriam sido utilizados como "arma" a partir do momento em que o empresário foi proibido de entrar no clube. Sérgio Rassi comentou o assunto durante a entrevista. “Gravações normalmente são covardes e elas geralmente têm uma intenção escusa e cruel por trás. Aproveitando de momentos de fraqueza e de momentos em que o interlocutor leva a pessoa a fazer comentários maldosos. Receito que tenha chantagens nisso e que também tenha interesse de outros clubes. É mais complexo do que se possa imaginar. Ele foi vítima de uma armação”.

Empresário

Heberson Carlos não confirmou a existência das gravações e revelou ser amigo de Harlei. Espantado com a repercussão dos fatos e o envolvimento do seu nome, o empresário disse estar com medo. 

Opinião

Chantagem é crime e se isso aconteceu como o próprio Harlei me confidenciou – ele deveria procurar a polícia para que as providências legais pudessem ser tomadas.

A gravação em que ex-diretor critica Sérgio Rassi ano passado certamente tem um teor explosivo. Isso porque nem os pedidos de desculpas aceitos pelo presidente, foram suficientes para que o quadro fosse revertido.

Sua saída é ruim para o Goiás. Não entrando no mérito se ele realiza ou não um bom trabalho no clube, mas pelo fato de que o planejamento traçado por ele tem uma interrupção. 


BUSCA