charlie2

A pauta do esporte

Blog do Charlie Pereira

 

arbitros

É impressionante a falta de respeito com os profissionais da arbitragem após três rodadas do Campeonato Goiano 2017.

Walter acusou, até agora sem nenhuma prova, que Bruno Rezende o chamou de gordo no empate do Goiás com a Aparecidense no Estádio Aníbal Batista de Toledo.

Para piorar o atacante esmeraldino chamou o árbitro de “palhaço”.

Até agora tudo isso está terminando em pizza.

No clássico entre Goiás e Atlético pela 3ª Rodada do Goianão, a arbitragem de André Luiz Castro foi bastante contestada. Até aí tudo ok. As reclamações fazem parte da rotina do futebol.

É um mundo de polêmica.

Só que é inadmissível a postura dos dirigentes atleticanos, Adson Batista e Jovair Arantes, que tentaram desqualificar o profissional ao dizendo que ele é “torcedor do Goiás” e que está “gordo”.

Os árbitros e assistentes do futebol goiano não podem ficar desamparados e é preciso, de forma urgente, que a Federação Goiana - Comissão de Arbitragem e o Tribunal de Justiça Desportiva - tomem uma providência.

É hora de marcar território.

André Luiz Castro já deveria apitar o próximo jogo do Atlético.

Bruno Rezende tem que voltar a apitar uma partida do Goiás.

Sem essa conversa de preservar.

Os clubes não podem ficar intimidando a arbitragem com declarações desrespeitosas.

E para que isso tenha um fim, as pessoas que administram o Campeonato Goiano não podem se curvar perante o “clima de terror” criado por jogadores, técnicos e dirigentes.

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA