logomarcadiariodegoias2017

Foto: Divulgação Paris Saint Germain
pressao neymar

Foi mais um grande jogo da Liga dos Campeões. O Real Madrid mais objetivo venceu o Paris Saint Germain (3x1) e abriu importante vantagem para o confronto da volta que acontece na França.

Cristiano Ronaldo marcou dois gols e Marcelo o outro no triunfo espanhol. Rabiot fez para o PSG que saiu na frente no Santiago Bernabeu.

Após a partida elogios mais do que merecidos para Cristiano Ronaldo que decidiu, mesmo não atuando perto do nível que pode. Kross e Modric foram gigantes no meio campo e Sérgio Ramos lá atrás comandou a defesa do Real.

Neymar jogou bem, mas não conseguiu ser decisivo e a partir do apito final começou a receber uma enxurrada de críticas. Era esperado mais do brasileiro no grande teste do Paris Saint Germain até o momento na temporada 17/18.

Casagrande, comentarista da Rede Globo, repetiu a frase de Renê Simões e disse: “Estamos criando um monstro”. Chamou Neymar de mimado e colocou o atacante em um patamar a baixo de Messi e Cristiano.

Tudo ok com a opinião do Casão em participação do programa Redação da Sportv: Tanto o argentino com o português, são mais jogadores que Neymar. Mimado, ele sempre foi, desde a base no Santos.

A pressão até o jogo da volta contra o Real será enorme e ele terá que administrar seu psicológico para estar tranquilo e conseguir reverter o quadro.

Ano passado quando atuava pelo Barcelona ele chamou a responsabilidade e foi o protagonista, mesmo com Messi em campo, na classificação da equipe diante do próprio PSG. Aquele 6x1.

A opinião de Casagrande sobre Neymar tem que ser levada em conta. Ele está correto no seu posicionamento. Para o bem do Brasil na Copa do Mundo, o atacante que é brilhante com a bola nos pés, precisa baixar a crista.

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH