marcley matos

Cenário Geral

Marcley Matos

 

aplicativosA falta de preparação do poder público sobre as novidades tecnológicas acaba por construir situações muito peculiares. Mesmo com o nosso marco da internet sendo jovem em comparação a outras leis, ele não contempla uma das novas modalidades empresariais que são os aplicativos.

Enquanto eles serviam apenas para troca de mensagens e postagens do cotidiano nas redes sociais, pouco ou quase nada incomodavam, mas a cada novo aplicativo criado, a cada nova ideia tirada do papel, os incomodados foram aumentando.

Com a chegada da Netflix, as TVs reagiram e tentaram sobretaxar o aplicativo, que tem o charme de fornecer a preço acessível uma infinidade de filmes e séries que fez com que o número de assinantes de TV a cabo diminuísse. Depois de muito batalhar, as empresas de televisão se renderam e passaram a criar elas também os aplicativos para fidelizar os clientes.

Com a chegada da UBER ao Brasil a briga começou a se mostrar no dia a dia. Não é uma luta contra um grupo econômico, mas uma luta contra uma categoria e uma cultura, a cultura do táxi. Bem com a Uber, o poder mudou de mão e passou para a pessoa que podia escolher como andar, as classes se organizaram e hoje existem leis tramitando tanto no Congresso, quanto na Assembleias e nas Câmaras Municipais para proibir o aplicativo no Brasil.

E não para por aí, todas as novas ideias estão sendo combatidas, ou pelo poder econômico ou por classes organizadas. Todos defendem o seu espaço, sem em nenhum momento olhar para o que é bom para a população. E mais uma vez os que enfrentam a modernidade terão que se adaptar, logo, com o risco de ficarem pelo caminho.

Desde sempre a seleção natural define o ser humano, e no ramo de negócios ela está cada mais escancarada. Ou você se moderniza, ou você vai ter que esperar muito tempo para voltar a ser moda.

Explicando o parágrafo anterior: O CD veio substituir o Vinil, depois o MP3 substituiu todos eles, mas hoje já existe um movimento que trouxe de volta o som dos bolachões. Ah, mais uma coisa, isso só está sendo feito porque o retrô entrou na moda das novas gerações.

É preciso se preparar para o futuro, não se pode ser reativo às mudanças, temos que mostrar a nossa capacidade de nos reinventar. 

BUSCA