Waack foi afastado por racismo (Foto: Reprodução da internet)
waack e paulo sotero

Renata Lo Prete apresentou o "Jornal da Globo" na noite desta quarta-feira (8) no lugar do titular William Waack, afastado pela emissora depois de um vídeo publicado na internet em que ele afirma, irritado, que o barulho de uma buzina é "coisa de preto".

A jornalista iniciou a edição do telejornal lendo o comunicado oficial divulgado pela emissora sobre o caso.

"A Globo é visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações. Nenhuma circunstância pode servir de atenuante. Diante disso, a Globo está afastando o apresentador William Waack de suas funções em decorrência do vídeo que passou hoje a circular na internet, até que a situação esteja esclarecida."

O jornalista aparece no vídeo antes de uma entrevista com Paulo Sotero, diretor do Brazil Institute, do Wilson Center, num estúdio em frente à Casa Branca, nos EUA.

"Tá buzinando por quê, seu merda do cacete? Não vou nem falar porque eu sei quem é." Na sequência, Waack olha para o convidado e diz, em tom baixo: "É preto. É coisa de preto."

O vídeo é do dia 9 de novembro de 2016, mas ganhou destaque nas redes sociais ao longo desta quarta-feira (8).

Âncora do "Jornal das Dez" e uma das principais comentaristas de política do canal Globo News, Renata Lo Prete já substituía Waack, eventualmente, em feriados e durante as férias, mas foi chamada às pressas por causa do afastamento de Waack.

Ela passou pela Folha de S.Paulo, onde foi repórter, editora da Primeira Página, Ombudsman e editora da coluna "Painel".

Em 2005, Lo Prete foi a vencedora do Prêmio Esso de Jornalismo pela entrevista na Folha de S.Paulo com o ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB-RJ) que revelou ao país o "escândalo do 'mensalão".

(FOLHA PRESS)

Leia mais

William Waack é acusado de racismo após vídeo vazado na internet

Paulo Sotero, entrevistado de Waack, não se lembra da cena e condena racismo

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA