Alimentos podem ser doados a partir deste domingo, 15. (Foto: EBC/Arquivo)
doacao de alimentos foto ebc arquivo

A ONG Ação da Cidadania, criada em 1993 pelo sociólogo Herbert de Souza, conhecido como Betinho, retomou a Campanha Natal sem Fome após ter sido encerrada há dez anos, devido à redução da miséria no Brasil. No entanto, a Campanha foi relançada neste domingo (15) para evitar que o país volte ao Mapa da Fome das Nações Unidas, no qual o país deixou de fazer parte em 2014.

O mapa é um levantamento da Organização das Nações Unidas (ONU) que mostra onde vivem os milhões de pessoas que ainda passam fome no mundo. Em julho, um relatório foi elaborado por aproximadamente 40 entidades da sociedade civil sobre o desempenho do Brasil no cumprimento dos 17 objetivos de desenvolvimento sustentável do ONU. O relatório trouxe um alerta sobre o risco de o país voltar a fazer parte do próximo Mapa da Fome.

O presidente do Conselho da Ação da Cidadania, Daniel de Souza, filho de Betinho, afirmou que a Campanha é necessária devido ao aumento da pobreza e da vulnerabilidade social. “A gente se alegra com a solidariedade, com a disposição de todo mundo de participar, de arregaçar as mangas e de lutar contra a fome, mas, ao mesmo tempo, tem um gosto muito amargo porque achou que essa batalha a gente já tinha vencido”, disse.

A Campanha conta com auxílio de peças publicitárias na TV, em sites, redes sociais e outdoors, além do engajamento de influenciadores digitais e artistas. A arrecadação começa a partir deste domingo (15). Os interessados poderão fazer doações de alimentos não perecíveis nos postos de coleta de diversos parceiros e dos comitês da ONG. A arrecadação dos alimentos é feita em diversos estados brasileiros. A pessoas necessitadas receberão os alimentos em 16 de dezembro.

Com informações da Agência Brasil

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA