Patrulha Maria da Penha foi lançada em Aparecida de Goiânia nesta terça-feira (7).
lancada patrulha maria da penha em aparecida
O governo estadual lançou nesta terça-feira (7) a Patrulha Maria da Penha em Aparecida de Goiânia, que tem como objetivo proteger e acompanhar mulheres vítimas de violência doméstica. De acordo com a coordenadora-geral da Patrulha, tenente Dayse Pereira, o objetivo é acompanhar casos em que foram solicitadas medidas protetivas.

“O objetivo da Patrulha é dar atendimento qualificado às mulheres vítimas de violência doméstica que foram à Delegacia da Mulher e requisitaram uma medida protetiva. Com o fornecimento dessa medida, a Patrulha faz um acompanhamento para saber se o agressor está cumprindo ou não”, explicou.

Caso o agressor não esteja cumprindo a determinação da Justiça, ele poderá ser preso. “Se não estiver, fazemos o encaminhamento dele, desde que o encontrarmos, até a Delegacia e a autoridade policial faz a representação pela prisão preventiva. A partir daí, acompanhamento o mandado de prisão e fazemos várias operações para prender esse agressor”, afirmou a tenente.

Ampliação

Conforme informou o comandante-geral da Polícia Militar do Estado de Goiás (PM-GO), Divino Alves, a previsão é de que em breve outros municípios goianos tenham atendimento da Patrulha Maria da Penha.

“Até o presente momento, mais de três mil atendimentos foram realizados pela Patrulha Maria da Penha. Cidades como Goiânia, Anápolis, Luziânia, Aparecida de Goiânia, já com previsão para Formosa, Posse, Itumbiara e Catalão, também em breve receberão essa Patrulha. Hoje estamos disponibilizando para a cidade de Aparecida de Goiânia duas viaturas e duas equipes que estarão em parceria trabalhando a fim de preservar a mulher de violências. A questão do cumprimento das medidas de proteção é, com certeza, o carro chefe dessa Patrulha”, destacou.

Durante entrevista coletiva, o governador Marconi Perillo (PSDB) ressaltou que a ampliação da Patrulha contará com o efetivo de policiais aprovados em concurso público da PM-GO. “Com o concurso que está em andamento, tanto para a Polícia Civil quanto para a Polícia Militar, será possível [ampliar a Patrulha], mas teremos que apenas aguardar o cronograma de realização do concurso e depois a contratação dos novos policiais”, disse Marconi.

Denúncias

A Patrulha Maria da Penha também verifica denúncias por meio do Disk Denúncia – (62) 9 9930-9778 – de vítimas de violência. Segundo a coordenadora da Patrulha, qualquer pessoa pode fazer a denúncia, inclusive de forma anônima, em situação de violência contra mulher.

“Qualquer pessoa que verificar que uma mulher esteja em situação de violência pode fazer a denúncia, passando para a gente os dados para fazermos o acompanhamento. Desde que verificado que ali há uma situação de violência, que não dependa da representação da vítima. Atendemos a solicitação de várias mulheres e até mesmo de homens que têm dúvidas”, informou.

Leia mais:

 

 

 

BUSCA